sábado, 20 de outubro de 2007

Tal Wilkenfeld - Transformation [2007]





Olhando a capa do disco a impressão que nos dá é de uma doce jovem, na flor dos seus 21 aninhos (aparenta 16), ainda com um rostinho de Shirley Temple, segurando delicadamente o seu contrabaixo. Mas não se deixe levar pelas aparências, a moça em questão é gente das grandes (uma gigante tocando baixo) e, apesar da pouca idade, já dedilhou seu instrumento ao lado de monstros sagrados da música, em performances virtuosas de deixar muito marmanjo no chinelo!
Tal Wilkenfeld nasceu em Sydney, na Austrália, mas agora vive nos EUA já há uns 5 anos. Colocou os pés em solo americano como guitarrista, porém, em menos de quatro anos se transformou em uma baixista de primeira linha. Sem grandes dificuldades conseguiu um patrocínio com a Sadowsky Guitars, e desde então tocou baixo com Jeff Beck, Chick Corea, Hiram Bullock, Vinnie Colaiuta, the Allman Brothers Band, Wayne Krantz, Kenwood Dennard, Geoffrey Keezer, Russell Ferrante, Jeff "Tain" Watts, Eric Krazno, Susan Tedeschi, e John Beasley. É pouco ou quer mais? O disco aqui postado é o seu primeiro álbum, gravado em maio de 2006, onde ela compôs, arranjou, produziu e tocou baixo acompanhada nas sete faixas por Wayne Krantz na guitarra, Keith Carlock na bateria, Geoffrey Keezer no piano e Seamus Blake no sax tenor. É jazz fusion da melhor qualidade e que nos deixa impressionados com a precocidade e o talento musical de Wilkenfeld. No final de 2006 ela trabalhou com Rickey Minor* em alguns projetos em Los Angelis e, também, aproveitou para fazer uma clínica de baixo ao lado de Marcus Miller, Stanley Clarke e Victor Wooten. Este ano ela foi para Austrália para fazer uma série de apresentações com Chick Corea (junto com o guitarrista Frank Gambale e o baterista Antonio Sanchez), lançou o seu álbum de estréia, "Transformation", e saiu em turnê com Jeff Beck, cuja banda contava ainda com Vinnie Colaiuta na bateria, e Jason Rebello nos teclados.
Fonte -> site oficial: http://www.talwilkenfeld.com/

*Rickey Minor -> Diretor musical, produtor e compositor que já trabalhou com Whitney Houston, Stevie Wonder e Sting; produtor de uma série de eventos musicais como o Grammy Award telecast performances, American Idol, MTV Movie Awards, especiais para HBO…






Tal Wilkenfeld - Transformation




Tal Wilkenfeld born in Sydney Australia, she has now resided in the US for over 5 years. She originally set foot on American soil as a guitar player, and less than four years ago, she started playing the bass guitar. Instantly, she was offered an endorsement with Sadowsky guitars, and since then, has played bass behind Jeff Beck, Chick Corea, Hiram Bullock, Vinnie Colaiuta, the Allman Brothers Band, Wayne Krantz, Kenwood Dennard, Geoffrey Keezer, Russell Ferrante, Jeff "Tain" Watts, Eric Krazno, Susan Tedeschi, and John Beasley. in May 2006, Tal recorded her first album, where she composed, arranged, produced and played bass on 7 intricate tracks with Wayne Krantz on guitar, Keith Carlock on drums, Geoffrey Keezer on Piano, and Seamus Blake on tenor sax. Later in 2006, Tal also worked with Rickey Minor on a few projects in Los Angeles, and did a clinic at bass day alongside Marcus Miller, Stanley Clarke and Victor Wooten. In 2007, Tal went to Australia to play a series of gigs with Chick Corea (with Frank Gambale on guitar and Antonio Sanchez on drums), released her debut album "Transformation", and toured with Jeff Beck, with Vinnie Colaiuta on drums, and Jason Rebello on keyboard.
Text from -> official site: http://www.talwilkenfeld.com





Tal Wilkenfeld - Transformation 1
Tal Wilkenfeld - Transformation 2

13 comentários:

Anônimo disse...

Legal o tanto que falastes em 'conta', seu Woody.
Mudando um pouco o repertório, afinal de contas como vc descobriu essa tal d Tal Wilkenfeld?
Talentosa e gostosa.
Eu como ela e vc? hehehe
Abraços, Miguel

woody disse...

PÔ, uma delícia ainda mais com essa carinha de teenage. A primeira vez que a ví, foi assistindo a apresentação do Jeff Beck, no Crossroad Festival 2007, depois acabei encontrando o disco no blog Jazz Rock (eu acho). Toca muuuito, e como vc notou, é lindona.

Mas que negócio é esse de "eu como ela e vc"???? Se ela me desse bola eu ia, mas vc não. Eu heim, sai pra lá jacaré!!! He, he, he.

sergio disse...

Realmente o cara q fez essa capa logo acima dos comments era uma fera!... em marquetíngue. Tanto q, de 1ª, vc a pôs como 1ª foto lá em cima, depois achou por bem por uma dela com o Beck pra dar logo uma idéia q não era poca merda e vei trazendo a capa original aqui pra baixo (dela com baixo).

Enfim, tentei baixar assim q vc clocou, esqueci q ainda tava baixando e desliguei o computador. Agora tou de volta pra pegar a gata em definitivo.

woody disse...

Sergio,
a foto acima dos comentários não é uma capa não, é uma imagem promocional dos baixos Sadowsky, promovendo Wilkenfeld, que eu encontrei na net. A capa do disco está logo embaixo do texto em português onde ela aparenta uma debutante. De fato eu inverti a ordem inicial das fotos pelo motivo que vc muito bem notou: dar mais peso ao post, valorizando mais o conteúdo do que a embalagem. Embora a embalagem seja muuuito boa!!

GRAVETOS & BERLOTAS disse...

Caraca, quantos baixistas o melhor do mundo utilizou em sua turnê? Eu tenho gravações com o Pino Palladino e o dvd do Udo Festival/Japão com um negão que esqueci o nome. E agora ainda tem esse filé? Já tinha ouvido falar muito bem da competência da Tal Wilkenfeld mas...caramba...não esperava esse pitéu todo. Achei que estivesse mais pra M'Shell, hehehe. Aliás, o Jason Rebello destoa um pouco da qualidade da banda, cês não acham? Sei lá, derepentelho tô mal acostumado com Middletons, Hammers e Hymas...
Bom, vou baixar o cd da gata pra ver qual é, afinal é um baixista que está recomendando, né?
Abrações,
Edson d'Aquino

woody disse...

Pois é Edson, mas para o ano de 2007 o Beck escolheu ter ao lado a Tal Wilkenfeld, mas também até eu!!
Depois dizem que o cara não gosta do traçado. Eu não conheço direito o trabalho do Jason Rebello, mas só por este disco eu concordo com vc. Vinnie Colaiuta é um puuuta batera, Wilkenfeld toca muito bem e ainda tem uma vida toda para evoluir, Jeff Beck, como eu gosto de dizer, é monstro sagrado e o Rebello !??! Um Jan Hammer caia muito bem nesse line up!

GRAVETOS & BERLOTAS disse...

Positivo e operante, Woody!
Acho que falta desenvoltura ao Rebello pra ocupar um posto sempre tão nobre nas bandas do Beck. E no DVD nota-se claramente isso. Veja bem (odeio essa expressão, mas...), o cara toca muito, é experiente apesar de novo, mas nem sempre isso basta,'tendeu?
Abrações.

woody disse...

'Tendi sim!

sergio disse...

E "te toisinha dotosa" essa Tal... Percebi q a capa era a outra quando baixei. Ouvi a 1ª. A moça arrepia. Suscitou a esdruxula referência, uma espécie de Joss Stone do baixo.

sergio disse...

Ah!, Woody, não é pq estou clinicando em consultório próprio q não deixarei de dar meus pitacos. Vc viu o Vindicator do Arthur Lee, lá no SS, né? Já tinha? Se não experimente esse disco, cara! Nunca o vi noutro blog e é um achado! Roquenrou hendrixiano de 1ª. E nem precisa dizer nada de quem assina o disco, né?...

woody disse...

Ví sim, mas ainda não parei lá para baixar nada, estou precisando limpar meu HD, que minha máquina está deveras carregada, por isso não estou baixando nada em lugar nenhum. Não conheço o som do Arthur Lee, mas vou conferir.

Kekosam disse...

Cara, que delicia de som, e de instrumentista também! Se passase por ele numa loja de CD's, não daria nem bola, achando que fosse uma Avril da vida... mas sua resenha me chamou a atenção e descobrí uma jóia preciosa. Parabéns e muito obrigado.

woody disse...

Kekosam,
para falar a verdade, se eu não tivesse visto o DVD do Jeff Beck no Crossroad Guitar Festival, onde ela aparece tocando com ele. Também passaria batido e não botaria fé ao ver o CD na prateleira. É um colírio para os olhos e um alento para os ouvidos!