segunda-feira, 27 de outubro de 2008

JIMMY HERRING




Taí um cara que não é muito conhecido, mas é respeitado pela grande maioria daqueles que já tiveram o prazer de ouvi-lo tocar e reconhecem nele um dos melhores guitarristas da atualidade. Pode parecer exagero, afinal muitos devem estar se perguntando: “mas quem é esse Mané”? Segundo o site oficial da Allman Brothers Band, ele é considerado um Deus da guitarra para os fãs da música neo-hippie. Como não se vêem muitos neo-hippies por aí, talvez isso explique o porquê dele não aparecer tanto, mas mesmo assim ainda acho que ele merecia mais espaço na mídia do que vem recebendo. Contudo, eu desconfio que Jimmy não seja muito chegado a aparecer e olhando para o cara, temos mesmo a impressão de uma pessoa reservada. Este guitarrista já tocou com meio mundo, inclusive com a Allman Brothers Band em 2000 (não chegou a gravar um disco com eles, mas está lá no site da banda). Porém, nunca ficou muito tempo numa banda, pulando de um projeto para outro sem tempo hábil para as coisas acontecerem.

Jimmy Herring nasceu em Fayetteville na Carolina do Norte, em 22 de janeiro de 1962, sua mãe além de professora de inglês numa high school, era D.B. e ainda, juíza da Suprema Corte. Ele tem dois irmãos Bobby e Joe, este foi quem o introduziu no mundo da guitarra quando ele tinha oito anos de idade. Jimmy também chegou a tocar saxofone, mas se tornou rapidamente conhecido pelo seu talento prodigioso na guitarra. Terminou os estudos em 1980 e ao invés da faculdade, optou por fazer um curso na conceituada Berklee College of Music. Entre 1984 e 85 ele freqüentou o Guitar Institute of Technology (GIT), na California, e no ano seguinte se mudou para Atlanta, passando a lecionar no Atlanta Institute of Music. Foi lá que conheceu o baterista Jeff Sipe (aka Apt.Q258), seu grande parceiro de banda no início da carreira profissional. Juntamente com Oteil Burbridge (baixista do Allman Brothers), entre 1986-88, eles formaram um grupo de apoio para Col. Bruce Hampton. Um tipo esquisitão, com voz rouca, idéias surreais e que fazia um som no estilo jam band. O cara era tipo uma espécie de guru musical do Sudeste americano e certamente foi uma influência importante na formação de Jimmy. A partir daquele grupo, nasceu o Aquarium Rescue Unit que durou de 89 até 95, o maior tempo de Herring numa banda até o momento. Nesse período, lançaram dois discos marcantes: Col. Bruce Hampton & the Aquarium Rescue Unit Live (1991) e Mirrors of Embarrassment (1993), que reforçaram a imagem de Jimmy como guitarrista de jam band, estilo favorito dos tais neo-hippies. Infelizmente não possuo nenhum desses álbuns para poder mostrar a vocês. Foi ainda por esses tempos, que ele conheceu Derek Trucks (guitarrista do Allman Brothers e Derek Trucks Band), outro que se tornou um grande amigo e parceiro musical, o acompanhando em diversas oportunidades. Derek até presenteou Jimmy com uma Gibson SG vermelha que volta e meia ele usa em seus shows. Entre os projetos em que os dois estiveram juntos, está o memorável Frogwings idealizado pelo baterista Butch Trucks, tio de Derek e membro remanescente da formação original da Allman Brothers Band, que juntou alguns integrantes da sua velha banda com outros do Aquarium Rescue Unit, colocando como frontman Edwin McCain, essa banda até conseguiu certo prestigio e fez uma série de shows pelos EUA, mas McCain estava mais interessado em ter uma carreira solo e deixou o Frogwings logo depois, então, Trucks recrutou John Popper (Blues Traveler) para assumir os vocais e foi com ele que saiu o único disco oficial do grupo, uma gravação ao vivo chamada Croakin' at Toad's lançada em 2000 quando o Frogwings já não existia mais. Jimmy Herring também participou de um álbum da Derek Trucks Band, o Out of the Madness gravado nesse período em que estiveram juntos no Frogwings.



Ainda nessa mesma época, Jimmy resolveu mudar de ares, passando do jam band para o fusion quando, ao lado de T Lavitz (Dixie Dregs), se juntou com lendas vivas do jazz como o baterista Billy Cobham e o baixista Alphonso Johnson para formar o Jazz Is Dead. Em 99 Cobham deixou o grupo e seu lugar foi ocupado por Rod Morgenstein e Jeff Sipe que se revezaram nas baquetas. A proposta do Jazz Is Dead era interpretar temas clássicos do Grateful Dead de maneira instrumental e com uma roupagem jazz-fusion. Lançaram três ótimos discos: Blue Light Rain (1998), Laughing Water (1999) e Great Sky River (2000), depois desse, não saiu mais nenhum, mas volta e meia eles se reúnem para shows esporádicos, no entanto, Herring não participou de nenhum desses até hoje, sendo substituído por Jeff Pevar. 2000 foi realmente um ano agitado para o guitarrista que entusiasmado com o fusion, resolveu montar seu próprio grupo, chamou Ricky Keller para o baixo (com quem havia trabalhado no Aquarium Rescue Unit), Jeff Sipe e gravou o disco homônimo do Project Z, que eu definiria como um petardo! Só para usar o jargão futebolístico. Em janeiro, se uniu ao Phil Lesh (Grateful Dead) and Friends para uma turnê de primavera; de maio até o fim de setembro esteve com o Allman Brothers Band e, em outubro, voltou a tocar com Phil Lesh and Friends. No ano seguinte, gravou com T. Lavitz, Richie Hayward e Kenny Gradney, um bom álbum de fusion chamado Endangered Species e no início de 2002, voltou ao estúdio para gravar o segundo disco do Project Z, Lincoln Memorial (que só seria lançado em 2005), depois, esteve com os membros originais do Grateful Dead, que se reuniram sob o nome de The Other Ones (mais tarde mudaram para The Dead), permanecendo com eles até 2004, mesmo ano em que participou da gravação de dois tributos importantes: Visions of an Inner Mounting Apocalypse, em homenagem a Mahavishnu Orchestra e Fusion for Miles, um tributo a Miles Davis. Trabalhos acima de qualquer suspeita, mesmo para mim que não sou chegado a tributos!





Nos dois anos seguintes, Jimmy andou fazendo uma série de trabalhos musicais orbitando nas esferas do jazz, funk e ocasionalmente tocando com um grupo chamado The Codetalkers onde voltou a trabalhar com Col. Bruce Hampton e também conheceu Bobby Lee Rodgers com quem montou uma banda em 2006 (junto com Sipe), ainda neste ano, ele reviveu o Aquarium Rescue Unit em alguns shows e no outono, passou a integrar o Widespread Panic, substituindo George McConnell na guitarra, banda da qual se tornou um membro efetivo, pelo menos até o momento. Agora em 2008, saiu Free Somehow, o primeiro disco de estúdio do Widespread Panic com ele na guitarra e também, Lifeboat, seu primeiro disco realmente solo. Dois discos muito bons que mostram bem a versatilidade de estilos desse baita guitarrista. Um virtuoso que surgiu na segunda metade dos anos 80 e, ao contrário da maioria dos seus contemporâneos de guitarra, fugiu do modelo Satriani/Malmsteen, adotando sua própria identidade musical.

Este post é o resultado de uma ação conjunta com o blog Fusion-Brasil. Valeu parceiro!!

Agradecimentos especiais a Bernardo Gregori pelo auxílio na tradução.

Fontes:
Wikipedia, The Allman Brothers Band web site e Jimmy Herring web site.





JIMMY HERRING






Jimmy Herring is originally from Fayetteville, North Carolina. He was born on January 22, 1962, the son of Betty, a high school English teacher, and D.B., a North Carolina Superior Court judge. He has two older brothers, Bobby and Joe. It was Joe who first introduced Jimmy to the guitar when he was 8 years old. Jimmy attended Terry Sanford Senior High School in Fayetteville, North Carolina. Although he played saxophone in the high school band, he quickly became known for his prodigious talent on guitar. Jimmy had a Telecaster guitar with a Stratocaster neck, in the same style as one of his biggest influences at the time, Steve Morse of the Dixie Dregs. He played with various groups throughought junior high Info about Jimmy Herring! His first concert was in junior high school. He played in the talent show in the 8th grade. The Band played (Walk the Dog by Aerosmith) and (Helther Skelter by The Beatles.) Gary McCall played bass and Steve Melvin played drums he has since passed. The first concert he went to was Alice Copper. Just a little trivia about Jimmy's Early Days! In high school he played with various fellow musicians, including bass players Corky Jones and Mike Logiovino, drummers Tom Pollock, John Sutton, and Bill Wiggs, guitarist Adam Ancherico, and keyboard players Steve Page and John Stonebraker. After high school he also formed the band Paradox with drummer John Sutton and bassist Mike Logiovino, which played local bars including the Cellar and Baby Blues. Paradox was a cover band that played mostly jazz fusion instrumentals, including songs by the Dixie Dregs, Al Di Meola and Chuck Mangione, and included a 3-piece horn section for which Jimmy did the arrangements.

Jimmy Herring is a graduate of The Guitar Institute of Technology (GIT) in Hollywood, California, as well as having prior attended one of the Berklee College of Music's Summer Sessions following his senior year of high school. He is well-known not only for his improvisational skills, but also for his combination of excellent speed playing and slower, more soulful leads. He has been a major influence to a myriad of guitarists on the American jamband scene, known for his fluent improvisational talent and ability to play complex and long solos without repeating phrases. Herring was the original lead guitarist of the seminal jamband group Col. Bruce Hampton and the Aquarium Rescue Unit. Formed in Atlanta in 1989, its alumni include Allman Brothers bassist Oteil Burbridge and former Leftover Salmon drummer Jeff Sipe. Subsequently invited to participate on the H.O.R.D.E. tour with ARU in 1992 and 1993, Herring would be offered the lead guitar spot in the Allman Brothers Band after Dickey Betts was arrested after a show in Saratoga Springs, NY on July 30, 1993. Herring filled the open slot for one night but declined to take the position as a full-time gig.

Aquarium Rescue Unit would lose Bruce Hampton in 1994, who cited time pressures as his reason for leaving the band. - Herring and other members would continue to tour as late as early 1997 until drummer Jeff Sipe departed for Leftover Salmon. 1998 and 1999 would find Herring, with bassist Alphonso Johnson, Dixie Dregs (and former Widespread Panic) keyboardist T Lavitz and jazz drummer Billy Cobham touring as Jazz Is Dead. Jazz Is Dead released three albums; the material was fusion jazz-rock, largely instrumental-only interpretations of classic Grateful Dead songs. The Allman Brothers (by then including ex-ARU member Oteil Burbridge on bass) would come calling again in 2000 and Herring played their summer 2000 tour before being offered the guitar spot in a new project put together by Phil Lesh of the Grateful Dead — Phil Lesh and Friends. Up to the point of Herring joining the Lesh group had a rotating cast of band members; Herring would solidify the group into a lineup which remained largely constant for the next 5 years.

In 2002, Herring joined The Other Ones, a band that included four former members of the Grateful Dead — Phil Lesh, Bob Weir, Mickey Hart, and Bill Kreutzmann. Herring continued to play with the group, now renamed The Dead, in 2003 and 2004. In 2005, he also toured with the jazz, funk, and occasionally bluegrass-oriented band The Codetalkers, which featured Jimmy on guitar with his previous bandmate Col. Bruce Hampton on vocals, harmonica, and guitar. This band also allowed Herring to expand a musical friendship with Codetalkers' front man Bobby Lee Rodgers, with whom Herring formed a new band in the spring of 2006 (tentatively dubbed Herring, Rodgers, and Sipe). 2005 also marked the release of the Lincoln Memorial disc from Project Z, of which Jimmy is a founding member. In January 2005, Herring appeared on the Jam Cruise 3 stage with several acts, including Colonel Les Claypool's Fearless Flying Frog Brigade.

Herring left Phil Lesh and Friends in November, 2005. On August 3, 2006, Widespread Panic announced Herring would be taking over the lead guitar spot in the band after the departure of George McConnell. Also in 2006, Herring and an almost complete original lineup of Aquarium Rescue Unit reunited as Col. Bruce Hampton and The Aquarium Rescue Unit featuring Oteil Burbridge, Jimmy Herring, Col. Bruce Hampton and Jeff Sipe with Bobby Lee Rodgers sitting in.

From: Wikipedia




Jimmy Herring - Justice League [2000]

[*]


Widespread Panic - Free Somehow [2008]

[*]


Jimmy Herring - Justice League [2000]

[*] [*] [*]



The Aquarium Rescue Unit - In A Perfect World [1996]

[*]



Jazz Is Dead - Wilmers Park [1998]

[*]



Frogwings @ Toad's Place [1999]

[*] [*]



Project Z - Lincoln Memorial [2005]

[*]



The Derek Trucks Band - Out of the Madness [1998]

[*]



The Codetalkers - Live at Ripplefest [2005]

[*]
Jimmy não toca neste disco.
Jimmy not play in this record.

27 comentários:

GRAVETOS & BERLOTAS disse...

Um puta guitarrista!!! Só tenho os com Derek Trucks Band e o Jazz is Dead, além do 'Free Somehow', com o Widespread Panic. Aliás, espero que continue pois ocupar a vaga de Mike Houser é muito complicado, tanto que o 'bonzinho' McConnell não deu conta do recado. Já Herring caiu como uma luva.
Baixando!
[]ões

Fusion_Brasil disse...

Aha!

Taí o famigerado :)

Grande post meu caro... os comentários ficaram de primeiríssima qualidade. Parabéns pelo excelente trabalho.

Espero colaborarmos de novo num futuro próximo.

Inté

Anônimo disse...

Porra buddy Woody fez confusão, o nome é Jimi Hendrix e ele naum é blonde é um negão. hehehehe
Abraços, Richie Page

woody disse...

Grande berloteiro!! Não esperava ninguém menos que vc para estrear esses comentários, afinal foi vc quem me apresentou o Widespread Panic, já o nosso amigo Herring minha primeira audição foi no Jazz is Dead, aquele primeirão com o Cobham, fiquei ligado na primeira orelhada, ao saber que ele foi para Widespread Panic achei que coube como uma luva, tudo a ver com o estilo Dead. Gosto muito dos fusions que ele fez e recomendo a pampa e de montão o Justice League of America, coisa de momento, mas que puta som, tenho certeza que vc vai gostar. No mais, qualquer um dos discos aqui são da minha mais alta recomendação. Vc disse tudo: "que puta guitarrista!"

Abraço,
WOODY

woody disse...

Gran Edison Fusion,
vc bem sabe que este post não seria possível sem vc, resultado da paixão de dois malucos por música. Valeu amigo, obrigado pelos disco que enalteceram este post!

Abraço,
WOODY

woody disse...

Richie Page,
sem essa de miguelagem, pois o Jimi negão era só Jimi estamos falando do Jimmy com dois emes e y, e presta atenção para não haver enganos, os dois são "bão" a bessa!

ouve aí, depois me conta,

Abraço,
WOODY

Anônimo disse...

Sorry Disc Jimmy Herring-Justice League (2000) part 2 not download, please, can you reload?
Thaks
Regards from Spain

woody disse...

Hi Spanish!
I fixed the problem.
Thanks to tell me.

Best wishes,
WOODY

Anônimo disse...

Thanks so much Woody
I'm a Spanish

FRED BENNING disse...

Monstro o kra, Woody não conhecia,valeu.
Abraço

Esquadrão SS disse...

Me amarrei demais no Rubens! Guitarrinha sagaz. Agora, este post foi doideira. Tinha algumas coisas, mas já vou conferir o resto. Gostei do texto, como sempre. Abraço!

woody disse...

Aê Fred.
Se não conhecia vai conhecendo que vale a pena, além de tocar muito faz o estilo hippie novo/velho como nós!

Abraço
WOODY

woody disse...

Ô das SS. Td beleza?
Rubens & The Barrichellos é mesmo divertido, já o Herring é coisa séria, tem sons bem legais aí no meio, cofira mesmo que eu acho que vc vai gostar.

Abraço,
WOODY

GRAVETOS & BERLOTAS disse...

Ouvindo neste exato momento o novo do Jimmy 'Camiseta' Herring, 'Lifeboat', e....PQP!
A elegância da pegada do cara é de foder!
[]ões

woody disse...

Tem toda razão grande Edson, esse disco é o melhor, na verdade uma das melhores coisas que ouvi ultimamente, e olha que eu tenho ouvido coisa para caralho. O Jazz is Dead tb é muito bom, mas o Lifeboat é foda! O cara demorou anos para lançar um disco solo, mas qdo lançou caprichou.

Abraço,
WOODY

Anônimo disse...

Woody,

Grande Post!!!!
Jimmy Herring é um guitarrista de 1ªlinha.
Tenho o Mirrors of Embarrassment (no meio de uma porrada de dvd's com MP3),assim que achar o dito cujo, subo o link.

abs.

Findini

woody disse...

Oooô Findini, tu andava tão sumido que achei que tinha mudado o nome para Udini.
Qdo achar o play faça o favor de avisar heim!

Abraço,
WOODY

Anônimo disse...

Woody,
Já mandei o link para o e-mail do blog.

Abs.

Findini

woody disse...

Valeu Findini!
Esse tal Col. já está merecendo um post. Na verdade, eu tinha essa intenção, mas o material estava escasso.

Abraço,
WOODY

Gualter disse...

Salve Woody
Só conhecia o Lifeboat, que é um superfusion... o Herring tem uma pegada de muita personalidade. Quem vê o branquelo nem desconfia que o homem é muito bom com sua guitarra. Parabéns pelos seus comentários, sempre bem detalhados. Blog também é história.
Um abraço e vou à luta com o rapidshare para ver os outros trabalhos. Um abraço. Lelo

woody disse...

Pois é Lelo, além de muita técnica o Herring tem carisma e muito feeling, suas jams são mesmo incríveis. Já que vc está testando os outros discos, recomendo o Jazz Is Dead, um trabalho que gosto muito, embora os outros discos tb sejam bons.

Abraço,
WOODY

Anônimo disse...

Esse blog foi uma bela descoberta!!!

Gosto bastante do Herring, que timbre!

Ah! Se for possível, peço para que poste o 1º disco do Project Z.

Obrigado e continuem com o belo trabalho!

woody disse...

Caro Anônimo,
depois desse post grande do Herring, vai demorar para eu postar algo dele novamente. Mas eu tenho esse disco que vc quer e não me custaria nada subir e te mandar um link por e-mail. Então tá fácil, é so vc me dizer para que e-mail eu devo mandar o link.

Abraço,
WOODY

Forneria disse...

Pô Woody obrigadão! O post realmente é grande, mas muito bem escrito e esclarecedor.

Anônimo outrora, agora fico como "Forneria".

Meu e-mail: limeiragema@bol.com.br

Muito obrigado pela atenção!!!

woody disse...

Forneria,

é bom saber com quem estamos falando, ainda que seja nome fictício. Vou subir o Project Z e enviar para vc em breve.

Abraço,
WOODY

ayresrio disse...

Grande retorno WOODY,postagem nota mil,o cara arrebenta.
Abraços AYRESRIO.

Anônimo disse...

E ae brow, beleza? Sou um grande fã de Jimmy Herring desde 1993, época em que conheci o Album "Mirror of Embarresment" do Aquarium Rescue Unit" com a participação de Colonel Bruce Hamptom. A partir daí procurei descolar todos os albuns da banda e tudo que se relacionava a ele. Jimmy, pra mim, está no mesmo nível dos grandes guitarristas como Duane Allman, Warren Haynes, Dickey Betts, e Derek Trucks entre outros. Tenho praticamente tudo que se relaciona a ele, inclusive dois DVDs do Aquarium Rescue Unit e albuns do Endangered Species, Jazz is Dead e Project Z. Fico feliz em ver que um brasileiro está divulgando o seu trabalho, isso prova que você tem bom gosto. Parábens e um grande abraço do amigo: Howlin Jay.