segunda-feira, 5 de julho de 2010

Gannin Arnold - Not From Here [2010]



Desde garoto, inspirado por vídeos de grupos metaleiros que rolavam na MTV, que Gannin Arnold já estava determinado a ser guitarrista quando crescesse. Seu primeiro professor, Adam St. James, foi crucial na sua formação apresentando-lhe músicas de outros guitarristas que influenciariam seu estilo como Jeff Beck, Randy Rhoads, Eddie Van Halen, Allan Holdsworth, Brian May, Larry Carlton, Frank Zappa e outros. Prodígio, montou uma banda de fusion na época do high school (equivalente ao nosso colegial), o “Minimum 3”, e começou a tocar em alguns clubes onde teve a chance de abrir shows para artistas de primeira grandeza do universo fusion como Yellowjackets, Billy Cobham, Stanley Jordan e Scott Henderson. Considerado um dos melhores guitarristas da atualidade, praticamente uma lenda viva, Henderson, ficou muito bem impressionado com o potencial de Gannin, ao ponto de recebê-lo como aluno particular e foi sob a sua tutela que ele evoluiu. Ao longo dos anos, Gannin gravou, tocou e saiu em turnês pelo mundo com artistas conhecidos, tanto da esfera pop/rock como jazzista, incluindo Cheap Trick, John Tesh, Jimmy Chamberlin (baterista do Smashing Pumpkins), Jeff Berlin, Brian Bromberg, Dave Grohl, Brian May e Roger Taylor (Queen), Kirk Hammett (Metallica), Vernon Reid, Lee Ritenour, George Duke e Joe Walsh, um dos seus heróis da guitarra. Quando o baterista do Foo Fighters, Taylor Hawkins, resolveu montar a sua própria banda, Taylor Hawkins & The Coattail Riders, não foi por acaso que escolheu Gannin para assumir o posto de guitarrista. Além das turnês, ele vem sendo requisitado como músico de estúdio, roteirista e produtor em projetos que vão desde gravações de CDs de outros artistas, até trabalhos para o cinema e televisão. Recentemente, Gannin, concluiu seu primeiro álbum solo, Not From Here, e para este debut , convocou alguns amigos que deram uma forcinha, gente do naipe de Jimmy Chamberlin, Taylor Hawkins, Stephen Perkins, Simon Phillips, Pat Mastelotto, Rudy Sarzo, Tony Levin, Tony Guerrero, Tim Landers e outras feras. É verdade que nem sempre a união de grandes artistas garante um bom álbum, mas Gannin conseguiu canalizar bem o talento deles, escolhendo corretamente quem o acompanharia em cada música, conseguindo grandes momentos de lirismo, reviravoltas rítmicas e melancolia ocasionais. Certamente um bom disco de fusion, para deleite dos apreciadores do gênero.
Fonte: MySpace








Gannin Arnold - Not From Here [2010]


Gannin Arnold knew he wanted to play guitar from a young age, inspired by the metal band videos that were being shown on MTV. His first teacher, Adam St. James, introduced him to the music of guitarists who would have a lasting impact on his own playing, including Jeff Beck, Randy Rhoads, Eddie Van Halen, Allan Holdsworth, Brian May, Larry Carlton, Frank Zappa and more. He cut his teeth playing clubs with his High School fusion band “Minimum 3” and had the chance to open for some pretty heavy weight fusions acts like The Yellowjackets, Billy Cobham, Stanley Jordan and guitar legend Scott Henderson. Henderson was impressed with Gannin enough to welcome him as a private student and it was under his tutelage that Gannin’s playing grew in leaps and bounds. Over the years, Gannin has recorded and toured the world with known artists in both the Rock/Pop and Jazz arenas, including Cheap Trick, John Tesh, Smashing Pumpkins drummer Jimmy Chamberlin, Jeff Berlin, and Brian Bromberg. When Foo Fighter’s drummer Taylor Hawkins put his own band together ("Taylor Hawkins and The Coattail Riders") he chose Gannin to cover the guitar chair. Gannin has also been recording and touring with one of his guitar heroes, Joe Walsh. Aside from touring and being in demand as a studio musician, writer and producer on projects ranging from Artist CDs to Film & Television, Gannin has recently finished his first solo CD "Not From Here". This CD will feature musicians Jimmy Chamberlin, Taylor Hawkins, Stephen Perkins, Simon Phillips, Pat Mastelotto, Rudy Sarzo, Tony Levin, Tim Landers and more. Performed/Recorded with: Cheap Trick, Joe Walsh, Taylor Hawkins and The Coattail Riders, Jimmy Chamberlin Complex, Dave Grohl, Brian May and Roger Taylor (Queen), Kirk Hammett (Metallica), Jeff Berlin, Vernon Reid, Brian Bromberg, K'Naan, Jeff Lorber, Lee Ritenour, and George Duke.
From: MySpace




[*]







Gannin Arnold - Dropout


8 comentários:

Edson d'Aquino disse...

Pelo vídeo não deu pra chegar a nenhuma conclusão, então só me resta baixar, hehehe.
[]ões

carlinhosdeipanema disse...

O cara é muito bom mesmo, valew de novo.

woody disse...

Gran Edson,
Dropout é uma das faixas bacanas do disco, essa versão do YouTube é um pouco mais viagem, com uns harmônicos em delay para dar clima, confira o disco e vê se gosta.

woody

woody disse...

E aí das Ipanemas!

Gostou do fusion nervoso do Gannin? Legal né? Me gusta también!

Abraço,
woody

Cybersnake disse...

Este cara é duca!
Tenho o CD desde seu lançamento pela Abstract Logix.

Aproveite os FLACS que já postei aqui: http://tinyurl.com/3yol236

Abraços

FB

woody disse...

Valeu aí, Cyber Fusion B!!

[ ]s
woody

luxorissa disse...

rpz,eu viajo neste tipo de som ainda mais com musicos fodas ,não conhecia este guitar mas como costumo dizer: ainda bem que existe os blogs. porq em materia deste tipo de musica se dependesse de minha terra eu estaria fudido.
o batera dispensa comentarios,inclusive qdo ele aparceu tocando com a allanis morissete eu dise depois de ter visto a sua performançe ao vivo que ele era muito rock n'roll para tocar com ela e não dava 1 ano para ele estar tocando em uma banda de verdade.

woody disse...

luxorissa,
não sei qual é a sua terra, contundo jazz fusion não é popular, em lugar nenhum, tem seus adeptos em todo canto do planeta, mas são sempre minoria. Quanto a Taylor Hawkins, creio que ele era o baterista da Allanis na mesma época em que o Dave Navarro (Jane's Addiction) tocou com ela. Porém eu não cheguei a reparar nele, nem mesmo no Foo Fighters, foi só quando eu vi o trabalho com o Gannin Arnold que percebi o quanto ele manda bem.

Abraço,
woody